Campo Real lança cinco novos cursos e apresenta nova diretoria do Campus Irati

Cursos de Biomedicina, Engenharia Civil, Administração, Enfermagem e Direito devem ter início em 2024. Nova…

27 de novembro de 2023 às 21h26m

Cursos de Biomedicina, Engenharia Civil, Administração, Enfermagem e Direito devem ter início em 2024. Nova diretoria também foi apresentada na última quinta-feira, 23/Paulo Sava

Professores Ângelo Delponte e Taylise Girardi Ribas são os novos diretores do campus Irati do Centro Universitário Campo Real. Foto: Paulo Sava

O Centro Universitário Campo Real terá mais cinco cursos a partir de 2024 em Irati. A unidade iratiense, que passou a ser credenciada como campus da instituição, terá os cursos de Administração, Biomedicina, Engenharia Civil, Direito e Enfermagem.

O vestibular acontece no dia 10 de dezembro. Os candidatos poderão fazer a prova presencial a partir das 10 horas, ou on-line a partir das 14 horas. As aulas destes cursos serão presenciais e terão início no dia 05 de fevereiro de 2024.

A apresentação dos novos cursos foi feita em solenidade realizada na última quinta-feira, 23, no campus de Irati. Na oportunidade, foi apresentada a nova diretoria do campus, que terá o professor Ângelo Delponte como diretor e a professora Taylise Girardi Ribas como vice-diretora e coordenadora pedagógica do campus.

Professor Ângelo diz que Campo Real veio para mudar a vida das pessoas em Irati. Foto: Paulo Sava

Em entrevista, Ângelo destacou a importância de estar à frente do campus Irati do Centro Universitário Campo Real, que, para ele, veio com o objetivo de mudar a vida das pessoas. “Acreditamos que a educação pode estar mudando a vida não só da pessoa que se forma, mas da família e do núcleo familiar dela. Isto é algo que me emociona, pois foi o que aconteceu com a minha família. Para mim, isto é apenas uma retribuição que faço com a sociedade”, comentou.

A professora Taylise é formada em Biomedicina pelo Centro Universitário UGV, em União da Vitória, que integra o grupo empresarial da Campo Real. Ela reside no bairro Riozinho e enalteceu a presença da instituição em Irati. “Para mim, é muito gratificante poder ter aqui pertinho de casa a nossa instituição. Eu fiz faculdade na UGV e tinha que me deslocar daqui para União da Vitória. Tendo a nossa instituição aqui, fica muito mais fácil para os nossos acadêmicos terem este contato com a educação e estarem se graduando para que possam atuar profissionalmente e, como o professor Ângelo falou, mudarem não somente a sua realidade, mas também a do seu núcleo familiar”, destacou.

O desafio de coordenar os cursos presenciais será benéfico para toda a sociedade, segundo Ângelo. “Estávamos esperando há muito tempo por esta portaria, e vejo este desafio como benéfico para toda a sociedade. Esperamos estar à altura deste desafio para correspondermos às expectativas que a sociedade tem com a gente”, frisou.

Quer receber notícias pelo WhatsApp?

Reitor do Centro Universitário Campo Real, Edson Aires da Silva. Foto: Paulo Sava

Campus – O reitor do Centro Universitário Campo Real, Edson Aires da Silva, ressaltou que o polo de Irati mudou de status, passando a ser credenciado como campus. Ele afirmou que, a partir de agora, com a autorização dos novos cursos, a instituição passou a ter uma responsabilidade maior de formar bons profissionais nestas áreas, que são delicadas.

“São cinco cursos tradicionais e presenciais que estamos trazendo aqui para Irati depois de 3 anos de tramitação dos processos. Hoje, para nós, é uma noite festiva na qual estamos implantando estes cursos e já anunciando o vestibular. Queremos fazer as provas para que o aluno que tenha interesse não precise se deslocar para União da Vitória, Guarapuava ou Ponta Grossa, e possa permanecer em Irati, e não só daqui, mas da região circunvizinha, para não precisar se deslocar, pegar o ônibus e perder muito tempo de estrada. Estamos dando esta condição até como uma opção a mais justamente porque era um projeto antigo que queríamos trazer aqui para Irati”, comentou.

Vagas – As portarias emitidas na última semana pelo Ministério da Educação (MEC) estabelecem que cada curso começará oferecendo 60 vagas para os estudantes. A expectativa da reitoria é de que pelo menos 200 novos alunos ingressem na Campo Real em 2024, segundo o reitor.

“Acreditamos que a própria biomedicina, o direito e a enfermagem têm uma procura maior, mas isto não quer dizer que engenharia civil e administração não estejam sendo procurados. Eu acredito em torno de 200 alunos para os cursos novos e mais 150 ou 200 alunos para os cursos já existentes. A nossa ideia é de começar o ano com algo em torno de 900 alunos. Pretendemos, além de ter este grande avanço no número de alunos, dar uma condição de estrutura muito boa com a inauguração destas novas instalações, e acreditamos em um grande aumento no número de colaboradores, não somente de professores, mas também de funcionários. Que possamos chegar em um número próximo de 100 pessoas trabalhando aqui, hoje temos mais de 50, todos daqui da região de Irati. É uma marca e um compromisso nosso começar a trabalhar com as pessoas que têm talento aqui na cidade de Irati”, frisou.

Edson avalia que o início dos cursos presenciais deve aumentar o leque de opções para os alunos, que poderão escolher entre este formato e os cursos smart (com aulas presenciais e on-line), que têm um custo mais baixo. Entretanto, o reitor acredita que os cursos presenciais terão uma procura maior.

“Temos observado em outros locais em que temos implantado a instituição que os alunos, no final, acabam optando pelo presencial tradicional, mesmo com a obrigatoriedade de ter aulas todo o dia, mas a frequência, a sociabilização e o fato de estar em aula prática, estar com o professor constantemente, dão um ganho na aprendizagem. Eu tenho a impressão de que estes cursos presenciais terão um chamamento muito maior”, pontuou.

O Centro Universitário Campo Real pretende dar condições para que os novos cursos possam se estabilizar com qualidade, uma vez que novos cursos em um tempo muito curto pode causar muitas dificuldades na implantação dos projetos.

“Nós achamos que cinco cursos é um número bastante grande, mas como aqui está começando e não tem nenhum presencial ainda, achamos que isto é fácil de administrar. A nossa tendência é de, anualmente, lançarmos um ou dois cursos a mais, mas precisamos dar consolidação para estes. Em Guarapuava, tivemos o mesmo processo: fomos implantando um ou dois cursos a cada ano e, quando solicitamos medicina, esperamos consolidar bem o curso para pedirmos outros. Aqui não será diferente, eu acredito que, daqui a um ano ou um ano e meio, possamos dizer mais um ou dois cursos que pretendemos trazer para cá. Queremos identificar o perfil do pessoal para ver se continuamos nos smart ou vamos para os presenciais. Eu tenho a impressão de que alguns cursos têm o chamamento para o presencial muito forte”, destacou.

Mudanças no Ensino Superior – O reitor comunicou que devem haver mudanças na legislação em relação ao ensino superior, tanto na modalidade presencial quanto à distância. “Nós também estamos atentos a isto, vai haver mudanças no ensino à distância e no presencial, e todas elas podem, direta ou indiretamente, nos atingir. Estamos esperando, com um pouco de paciência, para podermos entender todo este cenário e tomar novas decisões. A partir de hoje, com os novos cursos, ficamos muito felizes e sabemos que a comunidade tem interesse nestas áreas. Falamos da enfermagem e do direito, que eram cursos que não tinham na região e que têm uma procura muito grande e uma carência na cidade, principalmente na área da enfermagem. A própria biomedicina vem crescendo demais no país, principalmente pela questão da estética. Então, acreditamos que estes cursos terão um bom chamamento e uma boa atratividade, e a partir do final de 2024 e início de 2025, quando a legislação estiver mais clara, poderemos pensar em novas oportunidades para a região”, destacou o reitor.

Novo bloco – Além dos novos cursos e da nova diretoria, o Centro Universitário Campo Real apresentou um projeto para construção de um novo bloco, que deve contar com três pavimentos e abrigará salas de aula e laboratórios. O custo está estimado em aproximadamente R$ 10 milhões, segundo o reitor.

“Isto é só no prédio que estamos construindo e nos recheios. Neste aqui, já gastamos quase isto, porque o recheio dele, quando se fala em equipamentos de informática e laboratório, não vou dizer que seja uma coisa absurda, mas são valores altos que temos investido. Entendemos que tem que haver a estrutura bem-feita e um bom corpo docente, com professores capacitados, para que o aluno tenha uma boa formação. É um investimento que não reclamamos de fazer, apenas quando falta recurso em um momento ou outro, mas é um investimento que temos muito claro que há necessidade de ser feito, sempre fazemos com carinho e cuidado, procurando ter o melhor para os alunos”, frisou.

O prefeito Jorge Derbli enalteceu o investimento da Campo Real em Irati, dizendo que a instituição cresceu em uma velocidade muito grande no município. “Em três anos, a Campo Real já está neste estágio. Hoje, com esta nova portaria, se tornando campus e também proporcionando mais cinco novos cursos para Irati e a região da AMCESPAR e para a nossa comunidade. A Campo Real me surpreendeu com a nova estrutura, milhões de reais investidos em Irati e melhorando cada vez mais o ensino para a nossa região”, finalizou.

Confira a composição da nova diretoria e das coordenações dos cursos do Centro Universitário Campo Real – Campus Irati:

Ângelo Antônio Delponte – Diretor do campus e coordenador do curso de Administração e dos cursos smart de Ciências Sociais;
Taylise Girardi Ribas – Vice-diretora, coordenadora acadêmica do campus e do curso de Biomedicina;
Altair Justus Neto – coordenador do curso de enfermagem;
Elizânia Caldas Faria – coordenadora do curso de Direito;
Rafaela Franqueto – coordenadora dos cursos smart de engenharia, arquitetura e agrárias;
Bárbara Pergher Dala Costa – coordenadora do curso de engenharia civil;
Adriana Teleginski – coordenadora dos cursos smart da área da saúde;
Cristine Valus – coordenadora da central de estágio e trabalho de curso.